Computação na Nuvem e suas Vantagens para as Indústrias

Você já deve ter percebido uma tendência em empresas ao redor do mundo: a utilização de computação na nuvem (cloud computing, em inglês). No ambiente de constante mudança e geração de dados a todos os instantes da Indústria 4.0, esta é uma maneira de manter informações importantes em um ambiente de fácil controle e utilização.

Como a computação na nuvem está tão difundida no dia a dia das pessoas, a tecnologia é utilizada sem que as pessoas percebam. Mas ao utilizar um sistema de streaming online, armazenar fotos em aplicativos ou enviar e-mails, você está utilizando esse pilar da Indústria 4.0.

Da mesma forma, essa realidade se aplica às indústrias, e é essencial que este conceito seja difundido entre todos para que entendam os benefícios e oportunidades que a computação na nuvem proporciona.

Neste artigo você vai entender melhor o conceito, benefícios e desafios, além das aplicações que existem hoje e a realidade das indústrias. Para finalizar, mostramos a você algumas possibilidades que a computação na nuvem tem para o futuro.

O que é computação na nuvem

De forma simples, a computação na nuvem se trata de acessar arquivos e executar tarefas através de uma conexão com a internet, sem necessidade de instalar aplicativos no computador.

Isso pois neste tipo de tecnologia existe um servidor que é responsável pelo armazenamento e distribuição de informações, e um receptor que utiliza estas informações quando necessário. Depois de utilizá-las, devolve para o provedor com as alterações feitas.

Além disso, para a utilização de computação na nuvem em empresas, há a possibilidade de criação de sistemas complexos que contem com armazenamento, trabalho remoto e ferramentas para análises de resultados e processos.

Assim o cloud computing permite realização de backup de dados automático e criação de históricos de alterações em documentos colaborativos.

Tipos de computação em nuvem

Como o mercado de cloud computing está crescendo, existem hoje três tipos de nuvem que podem ser utilizados. O ideal é avaliar os benefícios de cada para então determinar o tipo que será utilizado pela sua empresa.

Nuvem pública

Uma nuvem pública pertence a um provedor terceirizado que administra todo o sistema e oferece o serviço pela internet. Nesta opção, os equipamentos e infraestrutura necessários são propriedade deste provedor terceirizado.

Nuvem privada

Ao contrário da nuvem pública, uma nuvem privada é utilizada apenas por uma empresa. Em alguns casos, as organizações optam por hospedar sua nuvem privada em um provedor terceirizado, para não precisarem ter todos os equipamentos e pessoas envolvidas no gerenciamento.

Nuvem híbrida

Esta é a combinação de nuvem privada e pública, e permite um compartilhamento de dados e aplicativos. Ao optar por uma nuvem híbrida, há maiores possibilidades de implementação e otimização da infraestrutura necessária, além de segurança e flexibilidade para todo o sistema.

Benefícios de utilizar sistemas de computação na nuvem

1. Custo

Ao utilizar computação na nuvem, custos com compra de hardware e software, configuração de servidores, eletricidade e especialistas de TI para o gerenciamento da infraestrutura são eliminados.

2. Escala global

Computação na nuvem possui uma grande vantagem que é poder acessar e compartilhar documentos, relatórios e controles na localização geográfica que for necessário.

3. Segurança

Este é um benefício que pode ser polêmico, mas como os provedores de computação na nuvem oferecem diversas políticas e controles relaciona a segurança dos dados, pode ser considerado um dos benefícios desta tecnologia.

4. Velocidade

A computação na nuvem tem uma premissa muito importante que é oferecer, de forma rápida, os acessos necessários para realização de determinada tarefa.

Assim, é possível desenvolver cada vez mais a inovação e flexibilizar o trabalho da equipe de TI para desenvolvimento de soluções empresariais.

5. Sustentabilidade

Quando uma empresa utiliza cloud computing, além de diminuição de custos, há maior sustentabilidade dos processos pois energia, espaço e refrigeração são poupados.

Exemplos de aplicações

Dropbox

O primeiro grande exemplo de uso de computação na nuvem é o Dropbox, que realiza sincronização de arquivos pela internet, e que proporciona compartilhamento de arquivos de forma automática através do acesso ao site.

Produtos do Google

O Google é uma empresa que tem diversos produtos na nuvem. Entre estes produtos estão Gmail, Google Maps e Google Drive.

Este último inclui a utilização de ferramentas no estilo Microsoft Office, mas de forma 100% online e conectada, sendo ainda possível que mais de um usuário faça alterações em um único documento ao mesmo tempo.

Filmes e séries de TV

No Netflix e Hulu (além de outros aplicativos de streaming que estão surgindo), você tem à disposição vários filmes e séries de TV para assistir. Estes estão armazenados em uma nuvem e precisam de acesso à internet para que sejam exibidos.

Dificuldades para se atentar

Contudo, a computação na nuvem tem alguns desafios que devem ser observados para que a experiência com esta tecnologia não seja prejudicada.

1. Segurança dos dados

Apesar de ser considerada um benefício, há uma grande desconfiança quanto a segurança dos dados online, visto que o número de casos de perda de informações ou até invasão de hackers em sistemas são grandes.

É nesse ponto que outro pilar da Indústria 4.0 atua, cybersecurity, para garantir que as informações armazenadas na nuvem se mantenham seguras.

2. Downtime

Quando suas informações, documentos e sistemas estão integrados com uma rede, há risco de queda e inatividade do servidor. Nesses casos, empresas inteiras podem até parar de funcionar pois todos os sistemas ficam inativos, e isto pode acabar gerando grandes prejuízos.

Por isso, a contratação de um fornecedor de computação na nuvem deve levar em conta os índices de downtime e problemas com a rede, para assim evitar ao máximo este tipo de problema.

3. Investimento inicial alto

Dependendo do tamanho do seu projeto de utilização da computação na nuvem é possível que um investimento inicial alto seja necessário, para que um sistema seja programado e cumpra com os requisitos específicos da sua indústria.

Mesmo que seja uma dificuldade, vale lembrar que um dos benefícios do uso de cloud computing é justamente a diminuição dos custos com infraestrutura e pessoas, o que ajuda a defender o projeto.

Realidade das indústrias em computação na nuvem

A Indústria 4.0 é uma fonte muito grande de geração de dados que devem ser armazenados de forma segura, e a computação na nuvem surge como uma alternativa para isso, visto que as informações coletadas devem estar disponíveis em tempo real e sem dependência geográfica.

Entretanto, a realidade industrial hoje é de problemas como falhas em equipamentos, os quais poderiam ser evitados no caso de uso de cloud computing.

Isto porque quando um equipamento para de funcionar, operadores e mecânicos precisam dedicar seus tempos para fazer um diagnóstico assertivo, além de ser necessário aguardar o suporte técnico para realizar os reparos.

Contudo, se esta fábrica estivesse conectada em um servidor na nuvem, que utiliza a Internet das Coisas (IoT) e Big Data para realizar uma comunicação efetiva entre todos os processos envolvidos, este equipamento poderia enviar um alerta para os operadores mostrando exatamente onde está o problema, economizando assim energia, tempo e dinheiro para que os reparos fossem realizados.

Através deste exemplo simples e bastante comum, é possível perceber como a computação na nuvem pode ser bastante útil no ambiente industrial, trazendo benefícios como agilidade e produtividade em situações delicadas como uma parada na produção.

Futuro do cloud

A computação na nuvem tem evoluído rapidamente, e esta tendência vai seguir no futuro. Novas soluções para utilização da nuvem serão oferecidas, facilitando cada vez mais o dia a dia de operadores e gestores em indústrias em todo o mundo.

Maior capacidade de armazenamento

Com a indústria 4.0, a necessidade de armazenar quantidades muito grandes de dados cresce todos os dias, e por isso serão desenvolvidas novas tecnologias capazes de suprir esta grande demanda.

Cada vez mais será possível armazenar grupos extensos de dados e ao mesmo tempo realizar as análises necessárias para melhorar os produtos e a qualidade dos processos como um todo.

Inteligência artificial

Um grande passo para ser desenvolvido é a utilização de inteligência artificial (IA) dentro de computação na nuvem, sendo possível otimizar cada vez mais os processos e gerar mais produtividade para as indústrias.

Nesse sentido, a tendência é que a integração de diversas tecnologias envolvidas na indústria 4.0 aconteça nos próximos anos.

Conclusão

Para finalizar, é importante refletir sobre como cada um dos pilares da Indústria 4.0 afeta muito a realidade que a indústria vive hoje.

Com a computação na nuvem não é diferente, e já é uma ferramenta bastante utilizada por todos no âmbito profissional e pessoal, sendo necessário mantê-la atualizada e em processo de melhoria contínua para garantir que todas as informações estarão seguras e acessíveis a todo momento.

Quais são as aplicações de cloud computing que você já usa na sua empresa? E você vê novas utilizações da nuvem no ambiente industrial?

Compartilhe sua experiência nos comentários abaixo!

Adicionar comentário