Sistema SAP: definição e princípios

Softwares de gestão surgiram para facilitar o dia a dia de empresas e indústrias, e o sistema SAP é uma das ferramentas mais utilizadas em todo o mundo.

Com a facilidade de integrar diferentes processos, o sistema SAP atua nos diferentes departamentos, contribuindo para uma melhor comunicação, organização dos processos e acompanhamento de resultados.

Dessa forma, se torna uma ferramenta essencial para qualquer indústria que utiliza as tecnologias da Indústria 4.0 em seus processos.

Neste artigo você vai entender o que é o sistema SAP, seus diferentes módulos de atuação e quais setores industriais e áreas dentro das empresas mais utilizam a ferramenta. Além disso, você vai entender quais as dificuldades que as empresas enfrentam hoje e de que forma o SAP é utilizado em um ambiente de Indústria 4.0.

O que é o sistema SAP

Para entender o conceito de sistema SAP, é preciso começar pela definição do que é um serviço ERP.

A sigla significa Enterprise Resource Planning (em português Planejamento dos Recursos da Empresa), e a utilização de sistemas baseados em ERP para operar é uma decisão estratégica para os negócios, possibilitando a organização de todos os recursos da empresa ou indústria em questão.

Essa importante funcionalidade de integração dos sistemas, e a garantia de que o controle e análise dos dados gerados por eles estão sendo realizados é um grande diferencial destas ferramentas.

Dito isso, o sistema SAP é na verdade um ERP e sua sigla significa Software Applications and Products (em português, Softwares, aplicações e processos).

Seu grande objetivo é possibilitar a integração das diferentes áreas de uma indústria, por exemplo, a partir da utilização de soluções que podem ser personalizadas para cada negócio.

Módulos do sistema SAP

Como o sistema SAP se trata de uma ferramenta customizada, ao definir sua utilização os gestores responsáveis devem realizar uma avaliação dos módulos pertinentes para a aplicação na sua realidade industrial.

Para que a sua utilização seja efetiva, e diferentes departamentos consigam existir em harmonia dentro da plataforma, é preciso que as informações sejam integradas e confiáveis.

Afinal, de nada adianta ter um sistema ativo na produção, enquanto que todo o setor de compras e estoque de matéria prima segue fazendo controles manuais ou por planilhas off-line.

Portanto, para que os módulos sejam complementares, esta conexão é essencial.

Os módulos mais comuns do sistema SAP são:

  • Material Management (SAP MM): realização da gestão de estoque de materiais;
  • Sales and Distribution (SAP SD): área de vendas e distribuição;
  • Financial Accounting (SAP FI): módulo responsável pelo departamento financeiro;
  • Production Planning and Control (SAP PP): realização do planejamento e controle dos processos produtivos;
  • Quality Management (SAP QM): é o módulo que gerencia a área de qualidade da indústria.
  • Controlling (SAP CO): determina soluções para o setor administrativo, auxiliando no processo de tomada de decisão.

Como você pode perceber, o sistema SAP organiza toda a indústria, com seus diferentes departamentos, metas e rotinas. Dentro de um contexto de Indústria 4.0, o sistema SAP é bastante estratégico e possibilita melhores resultados para os negócios. Além disso, gestores adquirem um profundo conhecimento sobre a sua estrutura interna.

Utilização do SAP em indústrias

As indústrias estão em um momento de grandes mudanças e busca por inovação. Dessa forma, utilizar um sistema ERP como o SAP garante que um maior entendimento dos processos seja adquirido, bem como a possibilidade de analisar melhor os indicadores e resultados operacionais.

Por esses motivos, diferentes indústrias utilizam o sistema com o objetivo de melhorar seus processos internos, organização de tarefas e prioridades, e até a qualidade da comunicação que acontece entre diferentes setores e pessoas.

Para exemplificar tudo isto, temos aqui uma lista de setores de atuação que utilizam o sistema SAP como ferramenta de gestão. Contudo, é importante reforçar que o sistema é extremamente customizado e empresas dos mais diferentes tipos utilizam-na em seus negócios.

  • Metalúrgica;
  • Produtos químicos;
  • Consultoria e software;
  • Gás e petróleo;
  • Matérias primas, mineração e agricultura;
  • Farmacêutica;
  • Materiais de construção, argila e vidro.

Independente da área de atuação da sua indústria, número de funcionários e faturamento mensal, a função do sistema SAP será sempre a mesma: organização do negócio e entendimento de todo o processo de maneira clara.

Dificuldades em trabalhar com SAP

A adaptação de processos, rotinas e comportamento das pessoas que trabalham em uma realidade já definida não é simples. Tirar as pessoas de suas zonas de conforto acaba sendo um dos maiores desafios de trabalhar com a Indústria 4.0.

Mas além disso, garantir que os sistemas realmente estejam conectados e chegando até um ponto final em comum para serem utilizados, é ainda mais complicado.

Se a indústria não tem uma organização e integração entre seus diferentes sistemas e fontes de dados, não será possível utilizar o sistema SAP de forma estratégica em um primeiro momento.

Além de mudar as rotinas das pessoas envolvidas, será necessário um trabalho de adaptação e utilização correta de todos os dados gerados diariamente no ambiente industrial em questão.

Por isso, independente do seu tipo de indústria ou objetivos que tenha para um futuro de curto ou longo prazo, é preciso organização e ter equipes e gestores orientados para dados e números.

Diferentes pilares da Indústria 4.0 acabam se relacionando com esta situação, que precisa ser resolvida para melhor aproveitamento das oportunidades e ferramentas que existem no mercado.

O SAP na Indústria 4.0

Para ser uma ferramenta atual e que proporcione resultados positivos, o sistema SAP se relaciona diretamente com a Indústria 4.0 e assume diferentes benefícios e responsabilidades como controle de resultados em tempo real, descentralização das informações (facilitando a tomada de decisão) e virtualização dos processos.

Ao utilizar os diferentes dados gerados automaticamente a partir da integração dos sistemas, o sistema está sendo afetado de forma positiva pela Indústria 4.0. Além disso, o SAP também conta com soluções relacionadas à Internet das Coisas (IoT).

Para utilizar estas funcionalidades e alcançar maior produtividade, redução de custos e melhor qualidade de trabalho para os funcionários e indústrias, o sistema SAP tem funções que individualmente ou de forma macro, contribuem para os indicadores positivos das indústrias.

Por estar diretamente conectado às estratégias de Indústria 4.0, o sistema SAP deve ser considerado um aliado dos gestores e todas as pessoas que operem o sistema, assim realmente contribuindo para o crescimento da indústria.

Conclusão

Ao entender melhor a utilização de um sistema de gestão empresarial, e qual o papel deste tipo de tecnologia no atual cenário da Indústria 4.0, se torna mais fácil de justificar a sua utilização para poder colher os resultados positivos.

Uma das ferramentas mais utilizadas com este fim é o sistema SAP, ferramenta alemã que utiliza diferentes módulos de atuação para garantir a total integração dos diferentes departamentos de uma empresa ou indústria.

Você já utiliza sistemas ERP como o SAP para realizar a gestão da sua indústria? Entende de que forma é possível utilizar esta ferramenta como parte da sua estratégia de Indústria 4.0?

Deixe seu comentário compartilhando a sua experiência abaixo.

Adicionar comentário