Robôs Autônomos na Indústria 4.0

A Indústria 4.0, também conhecida por 4ª Revolução Industrial, tem como objetivo integrar sistemas e pessoas a um processo produtivo cada vez mais eficiente e inteligente. Para alcançar os resultados esperados, são utilizadas estratégias automatizadas como a utilização de robôs autônomos que possuem em comum a conexão proporcionada pela Internet das Coisas.

Nesse contexto, a utilização de robôs e sistemas automatizados vem crescendo, afinal com a utilização de máquinas que entendem indicadores e estímulos para identificar possíveis problemas, há muitas melhorias que são essenciais nesse ambiente cada vez mais disruptivo da Indústria 4.0.

No artigo de hoje você vai entender melhor qual o papel dos robôs autônomos e sua relação com as pessoas e sistemas envolvidos em um processo produtivo, suas vantagens e aplicações que existem hoje.

O que são robôs autônomos?

Um robô autônomo é um mecanismo que realiza tarefas com um alto grau de autonomia.

Estes robôs possuem capacidade de:

  1. Reunir informações sobre o ambiente em que está;
  2. Trabalhar sem intervenção humana;
  3. Mover-se dentro do seu ambiente operacional específico sem assistência humana;
  4. Proteger pessoas, propriedades ou a si próprio, a partir da determinação de situações de risco.

A tendência é que robôs autônomos passem a executar as tarefas mais difíceis, repetitivas e pesadas, deixando para os seres humanos as atividades complementares e com viés mais estratégico.

Mas para que o trabalho aconteça em conjunto, é preciso que os robôs autônomos tenham a capacidade de trabalhar de forma coletiva com os funcionários, para que não existam situações perigosas.

A Indústria 4.0 proporciona ambientes de inteligência artificial, alta quantidade de dados e conexão entre sistemas a partir da internet das coisas. Como resultado, os robôs autônomos passam a ter também a capacidade de aprendizado, adquirindo novas habilidades sem necessidade de ajuda externa.

Robótica Colaborativa

A robótica colaborativa acontece quando robôs e seres humanos trabalham lado a lado. Nesse modelo, os robôs autônomos desempenham tarefas com maior risco ou repetitividade, enquanto que operadores fazem seus trabalhos em um ambiente mais seguro.

De acordo com Cedric Craze, diretor da Pollux, empresa que utiliza robôs autônomos em seus processos internos, no Brasil são utilizados 10 robôs para cada 10.000 trabalhadores, enquanto que em países desenvolvidos o número é de 350 a 450 robôs para cada 10.000 trabalhadores.

Portanto, as indústrias brasileiras têm boas oportunidades de expansão do uso de robôs eu seus processos. Com o passar do tempo, este acesso à tecnologia tem se tornado mais acessível, e hoje não é mais uma estratégia exclusiva de empresas gigantes. É possível utilizar robôs autônomos e/ou que trabalham de forma colaborativa com seres humanos em empresas de pequeno e médio porte também.

O papel de robôs autônomos na indústria 4.0

A Indústria 4.0 se trata de tecnologia, alta conectividade e busca contínua por melhores oportunidades e estratégias para o ambiente industrial. Por isso, a utilização de robôs autônomos se torna muito interessante.

Ao realizar uma avaliação de todas as rotinas e processos envolvidos na planta industrial, gestores podem mapear todas as atividades que podem ser desempenhadas por robôs e iniciar o projeto de adaptação.

Entre as atividades estão:

  • Rotinas que podem ser executadas sem o apoio de humanos;
  • Processos de logística;
  • Processos perigosos;
  • Movimentação e carregamento de produtos pesados.

A empresa Amazon é uma das gigantes que utiliza robôs autônomos em seus processos. Como a empresa lida com dezenas de milhares de pedidos sendo realizados de forma online ao mesmo tempo, é preciso otimizar os processos para que a eficiência seja mantida.

Lá são utilizados mais de 100 mil robôs autônomos em tarefas extremamente repetitivas e pesadas, facilitando todo o processo e resultando em produtividade.

Vantagens ao trabalhar com robôs autônomos

As vantagens são inúmeras, como você já percebeu, porém algumas chamam a atenção pois podem ser alcançadas desde o início da utilização dos robôs autônomos.

Entre as vantagens estão a redução de custos com mão de obra, aumento na produção e melhoria de produtividade, mas alguns trabalhos mais específicos ajudam a deixar mais claro como os robôs autônomos são importantes:

  1. Transporte de produtos semi acabados ou acabados entre produção, armazém e logística. Esse tipo de atividade é normalmente desempenhado de forma colaborativa entre o robô e o funcionário.
  2. Envio de elementos entre linhas de produção. Neste caso, o trabalho é desempenhado exclusivamente pelo robô autônomo, tornando a indústria mais eficiente.
  3. Unidades de segurança nos robôs autônomos geram maior qualidade no ambiente de trabalho. Com o uso de robôs, a presença de humanos em situações de risco diminui, reduzindo a chance de acidentes.

Exemplos de robôs autônomos em ambientes industriais

  1. O Robô Snake, desenvolvido pela EMBRAPII ISI Laser e pela General Motors, atua para otimizar o sistema de inspeção de solda em indústrias automotivas. Dessa forma, a identificação de falhas passa a ser automatizada, e não manual como acontece normalmente.
  2. Também na indústria automotiva, a Ford apresentou um robô desenvolvido pela Agility Robotics para realizar um trabalho colaborativo com carros autônomos que realizam entregas. O robô chamado Digit é um humanoide e permite a realização de entregas até o final, eliminando a grande dificuldade atual: o trecho final desde o veículo até a porta da casa.

Como é possível perceber nos exemplos, as aplicações variam muito. Desde trabalhos perigosos como inspeções de solda até detalhes como uma entrega de produtos com carros autônomos que não contava com a etapa final.

Conclusão

Você percebeu como os robôs autônomos são essenciais para as empresas?

Tanto em trabalhos colaborativos entre funcionários e robôs, quanto em atividades que podem ser realizadas de forma 100% individual, esta tecnologia crescerá ainda mais no futuro, transformando os ambientes industriais que conhecemos hoje.

Você já está buscando entender quais processos podem ser automatizados dentro da sua indústria? Não deixe de lado a análise inicial, pois é a partir dela que será possível uma adaptação estratégica dos processos, para que os melhores resultados sejam conquistados.

Se você acredita que esta é realmente uma tendência relacionada à Indústria 4.0, deixe seu comentário para compartilhar suas ideias e experiências.

Adicionar comentário